Elevo os meus olhos para o céu , de onde vem o meu socorro!

Elevo os meus olhos para o céu , de onde vem o meu socorro!

sábado, 18 de outubro de 2008

Meu Melhor Amigo, Jesus…

Paz!

Sei que não faz muito tempo a última vez que nos falamos,

porém, já sinto saudades das nossas conversas.

É maravilhoso desfrutar da tua companhia, querido Amigo.

Não sei o que seria da minha vida se não fosses tu.

Sempre estás presente, mesmo quando não o vejo.

Indiscutíveis são as tuas palavras de amor, perdão e disciplina.

Teus conselhos são inigualáveis, pois sei quão profunda eternidade

de perfeição neles há.

Agradeço por ser meu Amigo!

Obrigada por me amar incondicionavelmente,

mesmo ainda diante da minha humana imperfeição.

És precioso para mim, Jesus!

Em meio às lutas da vida, tenho gritado por ti,

e tens me socorrido.
Mesmo em teu árduo silêncio,
ainda sim não tens me confundido
Teu Espírito tem me guiado dia e noite,
noite e dia sem tardar e nem cansar.
Quantas vezes perdoaste-me?
Incontáveis vezes!
Tua graça tem sido o bastante para mim
porque assim tens provado-me.
Ahhh… Jesus! Por que sou muitas vezes ingrata?
Por que questiono o teu querer? Por que tantos porquês?
Meus questionamentos não ofendem a tua soberania,
pois não discutem o teu “não”.
Simplesmente, minhas indagações são conseqüências
do amadurecimento em nosso relacionamento.
Tu és fiel, Jesus!
As tuas promessas são infalíveis e insondáveis!
Teus propósitos são caminhos para meus pés,
horizontes para minhas paisagens:
necessários e presentes.
Teus planos são como o sol é para o dia,
a lua e as estrelas para a noite: certos e reais!
Há confusão? Há dúvidas?
Há um Grande Amigo para me ajudar resolvê-las:
tu, meu Jesus!
A quem temerei se tu estás comigo, meu Melhor Amigo?
Não tens interesses egoístas,
nem orgulho imbatível; mas um amor incorruptível
e uma humildade inabalável.
Tens me aperfeiçoado, justificado e santificado incessantemente.
Sou grata a ti, Jesus!
Sou grata pelo privilégio que me dás de ser tua amiga.
Agora, anseio íntima e profundamente por tua presença.
Desejo ouvir tua voz, sentir o teu perfume.
Preciso sonhar os teus sonhos, viver os teus planos,
ceder aos teus encantos.
Atento meu espírito ao teu Santo Espírito.
Meu coração desfalace quando diriges teu olhar ao meu.
Tremo quando sinto teu toque em minhas mãos.
Adormeço ao teu abraço. E do meu enfado, não lembro mais…
Amo-te! Vem! Amado da minh’alma…

Tua filha querida, Alice Barros...

Sem comentários:

Enviar um comentário