Elevo os meus olhos para o céu , de onde vem o meu socorro!

Elevo os meus olhos para o céu , de onde vem o meu socorro!

terça-feira, 26 de abril de 2011

Vou abraçar-te tanto hoje!


Hoje,

vou docemente rasgar o teu céu,
fazer descer sobre ti uma luz
tão intensa e resplandecente
para te iluminar a alma
e deixar fluir do teu pensamento
palavras de paz, amor e contentamento.

Hoje,

vou descer do céu e abraçar os teus medos
irei enterrar cada tremor
e apagar um a um todos os teus ais.

Hoje,

irei abrir-te um caminho cheio de flores multicolores
e se não gostares de flores,
farei descer um rio de águas cristalinas
e ele correrá, para te limpar todas as dores
e sararás...

Hoje,

chamarei um a um, todos os animais
para te cantarem uma serenata
de amor, para amaciar as pétalas
do teu coração que geme amargurado.

Hoje,

vou mostrar-te a verdade
no teu caminho, porque a vida sem ela
não pode se feliz.

Hoje,

vou abraçar-te tanto,
entregar-te todas as minhas forças
para deixares de chorar...

Hoje,

Vou ler-te os escritos das páginas da vida
para sentires direcção e no final
verás como a paz que agora te inunda,
que não fui eu que te dei, mas apenas
te ajudei a sentir, porque de mansinho
toquei e rasguei o teu céu que há muito
carregas dentro de ti
para a deixares entrar...

Agora,

descansa feliz e sorri,
porque o melhor é rasgar o nosso céu
e deixar o amor fluir apagando
os dardos inflamados, que não nos deixam
prosseguir...

Alice Barros


Creative Commons License
Atelier de jesus by Alice Barros is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

Maura amiga querida!


M ulher maravilhosa, ela é sábia e valorosa!
A miga querida que Deus me presenteou
U ngida e fervorosa ela é bela como uma rosa!
R elembro o dia com que Deus sua amizade me ofertou.
A gora amiga, mão na mão subimos os degraus da vida.

A tentas aos sinais vamos ouvindo os sussurros do Espírito
M aravilhadas andamos com os olhos postos no Senhor
I mprovisamos saídas para as lutas, com o Espírito contrito.
G enerosas e temerosas caminhamos para o alvo que é Jesus!
A cada passo, revestidas de temor, livram-se os nossos passos do laço.

Q uando enfim desanimamos, uma carrega a outra, mão na mão em oração.
U nidas pelo amor do Pai prosseguimos no seu amor, com devoção
E ntoando doces cânticos de reverência e louvor é a Ti que adoramos!
R ei dos Reis pedimos permissão para entrar na sala do trono!
I mpossíveis tu fazes acontecer nas nossas vidas, Oh Pai!
D á-nos a graça de contigo pudermos habitar um dia...
A bençoa a minha amiga Maura, ela é uma irmã preciosa.

Deus te abençoe amiga!

Alice Barros

Creative Commons License
Atelier de jesus by Alice Barros is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

Unindo luz com luz!



Meu amor, pedi ao céu
que tecesse um manto
de fios reluzentes
para te cobrir de luz
e te aquecer enquanto dormias.

As estrelas minhas amigas
trabalharam noite e dia,
mas a manta encolhia,
entristecida pela triste sina.

Pedi ao Pai para abençoar
a manta com que te queria
cobrir, e foi então que Ele
sorriu e me disse:

Toda a luz de cada fio
que tecem as estrelas
se encolhe sempre que
o teu amado passa.

As estrelas envergonhadas
resolveram então,
juntar toda a luz
que emanava
da alma do meu amado.

Teceram então a manta
com as suas muitas luzes,
juntando a luz do meu amado,
que buscou a minha luz
que vinha de Jesus

Foi desta vez
que a manta
começou a crescer,
quando as estrelas
começaram a trazer
uma a uma,
todas as almas
unindo luz com luz,
tecendo sem parar,
estava feita a manta,
com o brilho de Jesus

Cobrindo-as uma a uma,
e por fim todas adormecidas
tapadas com a manta tecida
com os fios das estrelas
e das almas brilhantes,
dormiam agora as almas
sorridentes e felizes,
aconchegadas neste amor
que nada mais era, senão
a Luz do mundo!

Alice Barros



Creative Commons License
Atelier de jesus by Alice Barros is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

Alegria!



A luz é semeada para o justo, e a alegria para os retos de coração.
Salmos 97:11
Celebrai com júbilo ao Senhor, todos os habitantes da terra; dai brados de alegria, regozijai-vos, e cantai louvores.
Salmos 98:4
Servi ao Senhor com alegria, e apresentai-vos a ele com cântico.
Salmos 100:2
Fez sair com alegria o seu povo, e com cânticos de júbilo os seus escolhidos.
Salmos 105:43

Creative Commons License
Atelier de jesus by Alice Barros is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

Se o meu coração chorar!



S e o meu coração chorar,
E nvolta nos teus braços eu vou ficar...

O nde sempre encontro refúgio e protecção.

M eu pai!Querido Pai...
E m cada momento estás presente.
U n ges-me com o teu bálsamo de amor!

C uras as minhas feridas, sacias a minha sede de ti Senhor!
O lho em teus olhos,
R imos juntos,que bom te ter ó Deus!
A h! Pai como me entendes...
C onfortas o meu coração, inundas o meu ser de paz!
A fastas a tristeza da minha face, tocas o meu coração...
O Teu amor me constrange, És Grandioso e Poderoso,Deus!

C anta para mim Senhor! Penteia os meus cabelos, embala-me Pai...
H oje vou dormir no Teu colo, sentir o Teu grande amor.
O uço o Teu coração bater, a Tua presença, queima em mim Senhor...
R enova o meu ser, cura o meu corpo, o meu coração, edifica o meu viver!
A s tuas promessas são o lenitivo da minha alma...
R epouso e espero em ti PAI...

Eu te amo querido Pai...

Com puro amor, beijo Sua face.

Por: Alice Barros

Creative Commons License
Atelier de jesus by Alice Barros is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

Aurora Bureal!


Um dia corri pelos campos verdejantes,
vi a aurora bureal explodindo em cores
numa manhã esplendorosa era um fogo triunfante!

Engoli o fôlego da euforia e descansei na alegria
de te ter por perto, Oh Deus!

Eu te louvo pelas maravilhas
que tens operado na minha vida!

Ergo a minha voz, e melodias ecoam,
qual bandeira erguida sem pátria,
esvoaçando em todas as direções...

Meu coração tua morada,
meu corpo templo do Espírito,
minha aflição Tua celebração...

Ergo-te um altar e de adoração em adoração,
canto-te uma canção e o louvor
é o mais profundo de mim nesta gratidão
que nasce numa oração de joelhos no chão...

E a porta que se abre nesta doce comunhão
é a mais pura verdade, desta minha entrega
a Ti meu Pai!

Hoje já não corro, mas o tempo corre a meu favor,
fecho os olhos e é no pensamento que voo
de encontro aos meus sonhos que aos teus pés depositei.

Voo e é neste planar que me encontro em Ti e Tu em mim...

É nesta liberdade que te encontro e reconheço-te
na paz que me envolve e na força do amor que carrego!

Obrigado Senhor!

Por: Alice Barros


Creative Commons License
Atelier de jesus by Alice Barros is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

Meu amor!



Meu amor!

O sol do meu contentamento,
desceu sobre a tua primavera radiante
nesse jardim florido de amor-perfeito, vestido!

O nosso amor vive sem lamento,
caminha alvo e confiante, com as vestes da fé,
no meu coração sinto a confiança a jorrar
e o mesmo Brilho que é teu Jesus
impera nesta melodia que me canta o Espírito...


Este amor tão lindo que carrego Jesus,
arranca-me todos os gemidos,
livra-me de todos os perigos
é como uma melodia para os meus ouvidos
a explodir nos meus sentidos...


Este amor tão lindo meu amor!
Com alicerces seguros, firmado na rocha
não conhece o retrocesso,
avança para o alvo que és tu querido Jesus!

Alice Barros

Creative Commons License
Atelier de jesus by Alice Barros is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

Meu amor, amo-te mais!!!


Meu amor, amo-te mais!!!

Já vai alta a noite meu amor,
ainda tenho nas mãos a forma das tuas!

Ainda sinto um doce sorriso rasgar-te os lábios,
na mesma melodia que incessantemente repetimos,
neste desfilar de palavras: amo-te tanto meu amor!

Tu descontente, corres a dizer-me: amo-te mais...

Entre mil e um sorrisos, medimos com carinhos
a ternura deste amor, que não pára de crescer
a cada desejo meu e teu de que ele se agigante...

Ficamos ali a discutir quem mais amava...

Entregues à ternura, com o coração escancarado,
sabes que és o meu amado e eu com as minhas mãos nas tuas
com o meu olhar a explodir brilhos dentro do teu,
entrego-te a certeza de que esta chama permanecerá acesa!

A paz é o traje que envergamos, o amor jorra sem cessar
das janelas do nosso contentamento...

O teu olhar sela por fim, nestes sentidos a jorrar
a certeza deste amor que veio para ficar...

E a minha e a tua aliança se renovam a cada manhã
nesta dança de amor e misericórdia cujo céu é testemunha
e Deus do trono abençoa a minha vida e a tua.

Amo-te tanto meu amor!

Por: Alice Barros



Creative Commons License
Atelier de jesus by Alice Barros is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

domingo, 17 de abril de 2011

Meu tesouro, meu neto amado que amo tanto, vida da minha vida...


Meu tesouro, meu neto amado que amo tanto, vida da minha vida...

D evolves-me a vontade de viver nesta caminhada árdua
I ncentivas-me a sorrir e a prosseguir com toda a tua delicadeza.
E nsinaste-me a acreditar por isso a ti todo o meu tempo quero dedicar.
G ostar de ti é pouco, és o princípe dos princípes meu neto amado
O teu sorriso, suavidade e delicadeza são o encanto da minha vida.

A mar-te meu amor é a continuidade do meu amor pela tua mamy
M eus amores, meus milagres, meus tesouros, vidas da minha vida...
O meu sorriso fica mais feliz, a minha vida é iluminada pelo vosso amor.
-
T anto amor carrego no meu coração, nestes laços de ternura a esvoaçar,
E ntrego-vos o meu amor envolto em bençãos do céu a explodir.

M eus amores a minha vida contém todo o brilho das estrelas
E é nesta explosão de brilho com brilho, que seguro o coração
U nido ao vosso, nesta suave melodia que canto e vos entrego

A mar-vos é algo tão maravilhoso e sublime, é dádiva de amor profundo
M elodias celestiais ecoam e caiem como bençãos apagando todas as dores
O ração ao céu elevada, e neste amor as bençãos como resposta
R elembro cada lágrima agora como força a explodir neste amor!

Amo-te tanto meu netinho!
Amo-te tanto minha filha!

Obrigado Senhor! A tua fidelidade é grande...

Alice Barros

Creative Commons License
Atelier de jesus by Alice Barros is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Neste beijo que se lança ao ar e te enlaça!




Paz, amor, doçura, suavidade,
verte assim esta verdade
vestida de harmonia e sintonia
são este leque contínuo de sentidos
que me tocam e inebriam...

A dor das desventuras
e adversidades ausentaram-se,
para a minha vida passar
com as bençãos a latejar...

Nesta quietude com que me olho
e me amo, ah gosto-me tanto...

Nesta força descomunal do amor,
que me toma nos braços e me arrebata
neste doce ninar
que não me deixa mais sem fôlego...

Nesta felicidade que me toma de assalto,
neste terno e doce amar que é o meu gostar
neste viver e apreciar a vida
tomando-a sem me deixar tomar por ela...

Ah felicidade!

Que me deixas tonta e a suspirar,
nessas palavras antes ouvidas
algures esquecidas pelas agruras da vida...

E agora arrancadas ao teu pensamento,
nessa vida que te cobre com o meu amor!

Neste olhar com que te cubro
de suavidade, neste beijo que se lança ao ar
e te enlaça, aprisiona e solta,
para te encontrar neste amor a jorrar
desde o cordão umbilical que jamais se solta...

Nesta cumplicidade embrionária,
meu ventre tua casa, minha alma em chama,
tua vida que é milagre de vida em mim
minha filha és tu a quem mais amo!

Doce brisa que me afaga, neste contentamento
de me saber viva por fora e por dentro.

Amo-te tanto, minha filha meu amor!

Alice Barros

terça-feira, 12 de abril de 2011

Conversa com o meu coração



Conversa com o meu coração

Tenho um compromisso
tão profundo, e intenso
como eram os momentos
em que os meus silêncios
e brincadeiras de menina
me preenchiam a vida.
Peço-te meu querido coração,
que em cada dia seja a partilha
feita de paz amor e união,
que a minha persistência
seja fruto da determinação
para que eu possa confiar
e jamais desanimar.
Levanto o meu olhar, e vejo
a janela do meu coração
aberta de par em par.
No parapeito,
são as rosas brancas
que me inebriam
com o seu perfume,
este é o aroma
cuja suavidade
me concede
a serenidade
que necessito,
a sua cor
vestida de paz
penetra bem fundo
serenando e embalando
todos os meus sentidos,
a sua alvura e beleza
enchem-me de harmonia
e tudo o que me rodeia
fica impregnado
por este estado de ânimo.
Assim me entrego a esta vida
num acto de amor profundo
que de tão silencioso
me cobre a vida de explendor.

Alice Barros



Creative Commons License
Atelier de jesus by Alice Barros is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

PRECISAMOS TIRAR A PEDRA DO NOSSO CORAÇÃO!!!



PRECISAMOS TIRAR A PEDRA DO NOSSO CORAÇÃO!!!


Graça e paz amados!!!


Jesus tem poder para transformar vidas, mas Ele nunca vai entrar num coração se o homem não retirar a pedra... Somos nós que temos de tomar essa decisão... Jesus pode entrar na nossa vida e corrigir qualquer coisa, sarar qualquer ferida e ressuscitar os nossos sonhos. Se a sua família está a desintegrar-se, se os seus ideais estão a morrer, esta é a oportunidade de Jesus. Ele pode entrar nas nossas vidas e ressuscitar tudo, mas Ele não pode retirar a pedra... Somos nós que temos que abrir o nosso coração... Senhor, neste momento pedimos permissão para entrar na sala do trono, estamos diante de ti , oh Pai!!! Submissos a Ti, para que com o Teu poder, nos ressuscites desta mornidão. Concede-nos a força necessária para retirar a pedra do nosso coração, que é a presunção de achar que sem Ti podemos viver... Dá-nos o Teu amor e a Tua paciência para que possamos aceitar a Tua vontade para as nossas vidas. Em nome de Jesus! Amém!


[Alice Barros]

Creative Commons License
Atelier de jesus by Alice Barros is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

A oração é o abrir do nosso coração!



Graça e paz!!!

A oração é o abrir do nosso coração

a Deus como a um amigo...

É partilhar as alegrias e tristezas da vida

com Alguém que nos ama e cuida de nós

Que privilégio,partilhar com Deus os nossos

pensamentos mais íntimos!

Tomemos hoje a decisão de enriquecer

a nossa vida de oração para que se torne

uma experiência gratificante,à medida que

a ela recorremos,passaremos a estar em comunicação

com o Rei do Universo, sempre há um tempo livre

para uma oração sincera.

É graças ao mérito da perfeita vida de Jesus

que nos podemos aproximar confiantemente de Deus em oração.

Como os discípulos, precisamos aprender a orar

como Jesus orou, a fim de que Deus possa ouvir

e atender todos aqueles pedidos que tb fazem parte

dos planos que Ele tem para nós ...

Deus anseia que Lhe abramos o nosso coração

e Lhe apresentemos os nossos problemas, pra que nos ajude...

O melhor lugar do mundo é estar aos pés do Senhor,

para que mal algum nos suceda, devemos orar sem cessar...

Amém?

[Alice Barros]





Creative Commons License
Atelier de jesus by Alice Barros is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Há um inocente?



Há um inocente?

O casamento é uma parceria. A intimidade desta parceria é ilustrada pela expressão usada nas Escrituras para descrevê-la – “uma carne” (veja Gênesis 2:24 – e as referências Mateus 19:5 e Efésios 5:31). Como a maioria das parcerias, seu sucesso é dependente de ambos os parceiros cumprirem suas responsabilidades.

Deus deu tanto ao marido quanto à esposa responsabilidades gerais que resultam em obrigações específicos. Os maridos devem amar suas esposas e viver com elas com compreensão, honrando-as como a parceira submissa no relacionamento (Efésios 5:25; 1 Pedro 3:7). As esposas devem se submeter aos seus maridos e cumprir os deveres domésticos que estão relacionados com a manutenção do lar e dos filhos (Efésios 5:22; 1 Timóteo 5:14; Tito 2:4-5).

As obrigações dadas a cada parceiro do casamento não são condicionadas pelo cumprimento das responsabilidades do outro parceiro. Na verdade, exatamente o oposto é afirmado e pressuposto nas Escrituras. Pedro mandou que as esposas se submetessem ao marido até mesmo em relacionamentos nos quais o marido talvez não ame sua esposa como deveria (1 Pedro 3:1-6). O amor que é ordenado ao marido manifestar para com sua esposa é um que não depende do caráter dela nem de sua obediência aos mandamentos de Deus, como demonstrado pelo significado da palavra escolhida por Paulo para descrever aquele amor (agape; Efésios 5:25).

Apesar do sucesso do casamento depender dos dois parceiros cumprirem suas responsabilidades, um casamento pode fracassar como resultado de só um dos parceiros se recusar a obedecer o padrão divino para o relacionamento. Não é incomum para casamentos fracassados serem o resultado de erros por parte dos dois cônjuges. É um erro, no entanto, presumir que, no acontecimento de um casamento fracassado, ambos necessariamente têm culpa pelo fracasso.

Jesus ensinou que o divórcio era permitido por Deus por apenas um motivo, a imoralidade sexual. “Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério [e o que casar com a repudiada comete adultério]” (Mateus 19:9). O versículo proibi o novo casamento de modo geral, mas o efeito da cláusula “não sendo por causa de relações sexuais ilícitas” é para ensinar que há um caso no qual um “inocente” pode divorciar um cônjuge culpado de imoralidade sexual e casar de novo sem pecar.

O ensinamento de Jesus a respeito do divórcio sugere que é possível para um casamento falhar (imoralidade sexual sendo cometido e um divórcio acontece) e um cônjuge (aquele que não é culpado de imoralidade sexual) não ser responsável pelo fracasso. Jesus ensinou a responsabilidade pessoal em contribuir para os pecados dos outros em outras passagens (p. ex., Mateus 18:6-7), mas claramente o cônjuge que pode casar novamente sem pecado não é o responsável pela imoralidade sexual cometida pelo “culpado.”

Alguém uma vez disse que pares perfeitos só existem em meias e luvas. Apesar disso, o ensinamento de Jesus sobre o divórcio e novo casamento sugere que é errado presumir que em todos os casos um cônjuge é responsável pelo fracasso do outro.

por: Allen Dvorak

O destruidor de lares



O destruidor de lares

Embora raramente identificado, o pecado do egoísmo é o culpado responsável por quase todos os problemas, tristezas, miséria e divisões que ocorrem no lar. Uma das marcas dos “tempos difíceis” sobre a qual Paulo profetizou era que os homens seriam egoístas (2 Timóteo 3:1-2). E, como é triste quando os maridos e as esposas subordinarão as necessidades da família às preferências pessoais, pensando nos termos do egoísmo: O que eu quero, o que eu gosto, meus direitos, meus interesses, e minha felicidade. Pensar de tal modo é praticamente a garantia de tempos difíceis no lar. Mas poucas pessoas vêem o egoísmo como um problema pessoal.

Como H.W. Beecher disse, “O egoísmo é aquele vício detestável que ninguém perdoará nos outros, e ninguém está sem ele dentro de si." É nossa inclinação a nos vermos como as vítimas do egoísmo em vez de culpados. Como uma esposa infeliz sobre a qual li recentemente foi ouvida dizendo, "Meu marido não mostra nenhum interesse no que eu faço. Tudo que importa a ele é o que ele faz naquele lugar - seja lá onde é - que ele trabalha!" Tal atitude pode descrever-nos mais do que nós queremos admitir. Como o povo de Deus, nós não somos ignorantes a respeito dos dispositivos de Satanás (2 Coríntios 2:11), de como o pecado é enganoso, nem de seu poder cegante. Por isso, por mais remoto e improvável que possa parecer, nós devemos ver a possibilidade de egoísmo nas nossas próprias vidas! Como o filho pródigo, cada um de nós deve cair em si para superar a si mesmo (Lucas 15:17). Como Paulo disse, "Examinai-vos a vós mesmos..." (2 Coríntios 13:5), teste seus motivos com honestidade absoluta pois ninguém pode lidar com um problema que não admita que tenha.

Negar a si mesmo é uma das primeiras lições a ser aprendida pelo seguidor de Cristo (Mateus 16:24). Nada é mais fundamental para a obediência e justiça. Sem isso, nenhum homem pode verdadeiramente amar sua esposa como Cristo amou a igreja (Efésios 5:25). Como o amor de Cristo sacrificou a si mesmo para a igreja, assim deve ser o amor do marido para sua esposa. É um amor que dá sem egoísmo. Sem isso, as esposas não podem ser submissas a seus maridos, assim com ao Senhor (versículo 22). O mesmo espírito que leva à submissão ao Senhor deve levar à submissão entre o marido e a esposa. Ser o que o Senhor quer que eu seja significa ser o que devo ser com meu cônjuge. O egoísmo, então, é um pecado contra o homem e Deus – e, muitas vezes, contra os filhos.

Conseqüentemente, criar os filhos na disciplina e admoestação do Senhor (Efésios 6:4) envolve negar a si. Por exemplo, criar os filhos para o céu leva tempo. O egoísmo rouba esse tempo precioso de muitos filhos – sob um pseudônimo, para ter certeza. Ocupado demais, cansado demais, para falar e responder perguntas, para ler a Bíblia, para orar com eles, para levá-los aos cultos. Mas, talvez o que seja pior são aqueles filhos que sofrem porque os pais egoístas dividem o lar em vez de negar a si. É quase impensável que alguns negociariam uma família boa pelo prazer próprio; por uma garrafa, por um amante, pelos "bons tempos". No entanto, continua a acontecer, até em alguns que alegam ser cristãos. Dessas formas, e de outras até ainda mais sutil, o egoísmo é um grande destruidor de lares. Que Deus possa nos ajudar a removê-lo das nossas vidas.

por: Dan S. Shipley

Deus odeia o divórcio



Deus odeia o divórcio

“Vou me divorciar, mas não pretendo me casar de novo.” Ouvimos estas palavras com cada vez mais freqüência. Geralmente quem diz isso está pensando que Deus dá o direito de divorciar, mas condena o segundo casamento. Entretanto, a verdade é que o divórcio em si é pecaminoso a não ser que seja por causa de relações sexuais ilícitas.

Considere Mateus 19:3-6. A pergunta originalmente feita a Jesus pelo fariseus não era a respeito de casar de novo, mas a respeito do divórcio: “É lícito ao marido repudiar a sua mulher por qualquer motivo?” A resposta de Jesus àquela pergunta: “Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem”. Foi somente após mais perguntas que Jesus discutiu o problema de casar de novo e do adultério.

Considere Malaquias 2:16. “Porque o SENHOR, Deus de Israel, diz que odeia o repúdio”. Mesmo sob a antiga aliança Deus não aprovava o divórcio indiscriminado. É provável que as “lágrimas” do versículo 13 que "cobriam o altar" e que causaram o Senhor a recusar sua oferta, eram as lágrimas daqueles que tinham sido deixados injustamente.

Considere Mateus 5:32. “Qualquer que repudiar sua mulher, exceto em caso de relações sexuais ilícitas, a expõe a tornar-se adúltera”. Observe as palavras, “a expõe”. Este escritor entende que esse versículo ensine que aquele que se divorciar de sua esposa a coloca numa posição de tentação a cometer o adultério, e compartilha da culpa quando ela comete adultério. Por outro lado, se a deixar por causa de relações sexuais ilícitas, deixa-a legitimamente, e não compartilha de nenhuma culpa em qualquer adultério que ela possa vir a cometer.

Considere 1 Coríntios 7:10. “Ora, aos casados, ordeno, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se separe do marido”. Observe a palavra “ordeno”. O versículo seguinte (7:11) não nega nem anula esta ordem, mas simplesmente reconhece que alguém pode desobedecer a ordem do Senhor (nesse caso ele está pecando – 1 João 3:4), e ele cita as opções se desobedecer. O Senhor não somente ordena que o marido e a esposa vivam juntos, mas os ordena que satisfaçam as necessidades físicas um do outro (1 Coríntios 7:3-5) e que amem um ao outro (Efésios 5:25; Tito 2:4-5).

Se um cônjuge num casamento falhar nesse sentido, o outro deve ainda ser obediente a Deus, procurando ser a pessoa fiel que Deus queria que fosse no relacionamento do casamento. O pensamento sobre o divórcio ou a separação nunca deve passar pela cabeça a não ser que relações sexuais ilícitas ocorrerem. Nós não estamos sugerindo que o divórcio em si é “adultério”, mas estamos dizendo que o divórcio por qualquer motivo sem ser relações sexuais ilícitas é pecado. Os cristãos não devem ser influenciados pelos padrões soltos que prevalecem no mundo em que vivem.

por: Bill Hall

Une-se um a outro



Une-se um a outro

No começo Deus disse:“deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne” (Gênesis 2:24). Jesus usou esta base e decretou: “o que Deus ajuntou não o separe o homem” (Mateus 19:6).

Há outras implicações nesta passagem. Uma é que apenas nesta união devotada o relacionamento sexual é uma ligação feita por Deus. Fora desta união, a ligação sexual é uma perversão. Deve ser praticada apenas dentro deste compromisso de permanência. Uma razão, entre várias, é óbvia. Filhos. Deus projetou-os a aprenderem, em vez de serem direcionados pelo instinto como salmões na desova. Isto dá uma dimensão de moral e vontade ao homem, um potencial para a dignidade que não existe em mais nenhum lugar da criação. Ele deve agir de maneira nobre e responsável. Deve ser mais do que uma besta que satisfaz seus impulsos. Ele aprende a tomar responsabilidade moral.

Ignorar este relacionamento e suas obrigações é deteriorar-se moralmente. Filhos não aprenderão o que precisam para serem seres feitos à imagem de Deus. Não aprenderão como ser maridos, esposas e pais.

Às vezes há casamentos onde os cônjuges ocupam a mesma casa, mas há pouca "união" ou “ser um” de fato. Enquanto é melhor do que a separação total, isso é um fracasso. Não estão dando um ao outro o que pode existir entre um homem e uma mulher, e nem seus filhos estão vendo e consequentemente aprendendo sobre a recompensadora ligação inseparável do plano de Deus. Esta deficiência pode ser passada adiante para a geração seguinte, e assim por diante.

Lembra-se das patologias espirituais que vêm de ignorar Deus em nosso dia. Os povos tornaram-se tão focalizados em sua própria satisfação física que perverteram o relacionamento sexual entre o macho e a fêmea. É simplesmente um passatempo prazeroso. Mas o tempo passa e o prazer acaba. Após o êxito em perverter isso, prosseguiram à etapa seguinte da perversão, apoiando a união de pessoas do mesmo sexo. Chegamos a tal ponto que o “casamento” está desvalorizado. Enquanto há uma dor atual em consequência, o pior trauma é o que ainda vem. O que será das crianças que não aprendem as qualidades e responsabilidades morais de ser humano, que aprendem satisfazer somente a seus próprios desejos egoístas? Estas patologias maiores, no pensamento voltado apenas a si, produzem o respeito diminuído para os outros. Enquanto a ênfase máxima em direitos individuais pode parecer ser uma filosofia idealística, a falta de princípios auto-limitante da nobreza e do amor ao próximo, a cultura irá se dividir cada vez mais. É aqui que nossos intelectuais, juízes que desconhecem a vontade de Deus e políticos compradores de votos estão nos levando. Começa na violação desta primeira lei, o homem e a mulher devem “se unir... tornando-se os dois uma só carne”.

Em 1989, três por cento das crianças estavam vivendo com pais “amigados”. Esse número havia dobrado até 1999. Destes, somente 40 por cento estão vivendo com ambos os pais biológicos. Os pais de 60 por cento não estavam mais “vivendo juntos”. O pai (ou mãe), com quem as crianças ficam, está com alguém novo. [Estatísticos dos EUA, mas que refletem as mesmas tendências no Brasil]. A colunista Maggie Ghallagher observa que, já que as responsabilidades do casamento foram rejeitadas, “é duas a três vezes mais provável que as crianças, em tais relacionamentos, verão seus pais irem cada um para o seu lado do que formarem famílias como casados”.

E, mesmo quando os pais não casados permanecem juntos, os “filhos não se saem tão bem quanto aos que são abeçoados com uma mãe e um pai que casaram e permanecem casados." É preciso recordar as palavras de Paulo sobre como os homens antigos tentaram do mesmo modo justificar sua busca egoísta e arrogante do prazer: “se tornaram nulos em seus próprios raciocínios, obscurecendo-se-lhes o coração insensato. Inculcando-se por sábios, tornaram-se loucos” (Romanos 1:21-22).

Até que o homem volte ao mandamento de Deus, o problema ficará cada vez pior. As crianças crescerão espiritualmente cegas. Os homens jovens dobrados pelo prazer e sem ter um homem verdadeiro em suas vidas para imitar, exalarão suas frustrações. A crueldade reinará. E as mulheres que aceitarem tudo isso sofrerão muito.

por: Dale Smelser

O aspecto esquecido do casamento



O aspecto esquecido do casamento

Na grande controvérsia sobre o casamento, divórcio e novo casamento, tão frequentemente negligenciamos o fato de que o casamento é uma promessa solene – um compromisso de um homem e uma mulher entre si – feita diante de Deus, para toda a vida. Mesmo se não fosse governada pelos decretos especiais dados por Deus (que é), seria pecaminoso quebrar tal aliança.

O conceito de honrar o compromisso é um princípio claramente ensinado em todas as Escrituras. Como um exemplo: “Ainda que uma aliança seja meramente humana, uma vez ratificada, ninguém a revoga ou lhe acrescenta alguma coisa” (Gálatas 3:15). Entretanto, o casamento é muito mais do que uma aliança meramente humana (Mateus 19:6).

Uma vez que o pecado de quebrar tal aliança é cometido, como a pessoa volta para um relacionamento apropriado com Deus? A pessoa, sendo cristão ou não, deve se arrepender do pecado. Isto significa que deve haver uma tristeza segundo Deus (2 Coríntios 7: 9-11) e todo esforço de eliminar todos e quaisquer efeitos negativos causados pelo próprio pecado.

Jesus indicou que mesmo nossas ofertas no altar são sem sentido se nosso irmão tem alguma coisa contra nós (Mateus 5:23-24). Nós devemos resolver estes problemas primeiro. Quanto mais devemos resolver os problemas com aquele com quem nos tornamos uma só carne (Gênesis 2:24).

A família é o bloco fundamental da nossa sociedade. A criação de vida nova é confiada por Deus a uma unidade familiar legítima e apenas a esta unidade. Isso é tão importante que Deus foi bem além das considerações dadas acima para nos fornecer a orientação adicional: Mateus 5:31-32; 19:3-9; 1 Coríntios 7; Hebreus 13:4; etc. Aqueles que pensam em casar-se devem dar a isto uma consideração mais séria.

O casamento é para a vida toda. Se você não puder aceitar este fato, cancele seus planos até que aceite. Aqueles que estão mantendo este compromisso agradecem a Deus pelo seu projeto excelente e reconhecem como são abençoados vivendo dentro da lei de Deus. Esposas, honrem seus maridos; maridos, amem suas esposas (Efésios 5:22-33).

Se você não está vivendo pela lei de Deus, reconheça qual destruição você está trazendo sobre você mesmo, sua familía, e a sociedade. Mais importante, pense sobre seu desrespeito para com Deus. “Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (Gálatas 6:7).

por: David B. Brown

Ele deixou o filho ir



Ele deixou o filho ir

A história de nosso Senhor sobre um filho pródigo ilustra o amor e a graça de Deus para as pessoas desobedientes. A história é sobre a salvação. É o ponto principal da parábola. Mas não podemos evitar ver outras lições grandes e poderosas. Uma lição aqui é de um pai que deixou seu filho ir. Todo pai luta com isso. Chegará uma hora quando nossos filhos farão decisões e escolhas com as quais nós não concordamos. Pais amorosos tentarão convencer seus filhos a fazer de outra maneira. Às vezes, os filhos já decidiram e simplesmente não serão convencidos do contrário. Os pais podem implorar, repetir, pregar, ameaçar, chorar e orar. O pai na história de Jesus, que representa Deus, deixou o filho ir.

“Certo homem tinha dois filhos; o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me cabe. E ele lhes repartiu os haveres. Passados não muitos dias, o filho mais moço, ajuntando tudo o que era seu, partiu para uma terra distante e lá dissipou todos os seus bens, vivendo dissolutamente” (Lucas 15:11-13)

Frequentemente os pais se culpam pelas escolhas insensatas que seus filhos fizeram. Eles se perguntam, “Talvez fomos rígidos demais?” ou “Talvez lhes demos liberdade demais?” O filho mais novo de Lucas 15 cometeu alguns erros grandes. Alguém ousaria culpar Deus pelas escolhas que este filho fez? Deus foi um pai ruim? Deus foi rígido demais? Uma das coisas mais difíceis a fazer é deixar um ente querido arcar com as consequências das escolhas que fez.

É preciso aprender a responsabilidade. Há consequências pelas escolhas. Pode observar que o Pai não correu atrás do seu filho em Lucas 15. Nem mandou dinheiro para ele quando estava humilhado e acabado. O rapaz aprendeu uma lição. Ele percebeu que a vida em casa era melhor do que a aventura no pecado e aprendeu que seu pai era um amigo gracioso e benevolente, isso porque seu pai o deixou ir.

Deixar ir

● Deixar ir não significa parar de se preocupar, significa que não posso fazer pela outra pessoa.

● Deixar ir não significa me isolar da pessoa, é o reconhecimento de que eu não posso controlá-la.

● Deixar ir não é capacitar, mas é permitir que aprenda com as consequências.

● Deixar ir é admitir a impotência, que significa que o resultado não está nas minhas mãos.

● Deixar ir não é cuidar de, mas se preocupar com.

● Deixar ir não é consertar, mas é dar apoio.

● Deixar ir não é estar no meio organizando todos os resultados, mas é permitir que os outros causem seus próprios resultados.

● Deixar ir não é ser protetor, é permitir que o outro enfrente a realidade.

● Deixar ir não é negar, é aceitar.

● Deixar ir é temer menos e viver mais.

–por Roger Shouse

“Eu não a amo mais!”



“Eu não a amo mais!”

Um homem de 40 anos, sofrendo a clássica “crise da meia idade”, sentou-se pra falar com um evangelista sobre os seus problemas. Ele explicou como o seu casamento de 20 anos não o satisfazia nem o completava mais. Enfim, ele chegou a “questão principal”. “Eu simplesmente não a amo mais”, ele disse. “O que posso fazer?”

Após um breve momento de reflexão, o evangelista disse decididamente, “Como eu vejo a situação, você tem apenas uma opção.” O homem ficou atento esperando. O evangelista iria sugerir um divórcio? Ele estaria livre para correr atrás do estilo de vida excitante da geração mais nova que ele havia começado a admirar? Qual era o conselho do evangelista? “Parece pra mim que a única coisa que lhe resta fazer é arrepender-se e começar a amá-la novamente.”

Com muita frequencia ouvimos de casais casados que reclamam que “perderam o amor”. Isso é triste-- porém acontece. A verdadeira questão é: O que se pode fazer quando perceber que tal situação existe? A Bíblia ainda diz a mesma coisa que sempre disse. Os maridos devem amar suas mulheres (Efésios 5:25) e as esposas devem amar os seus maridos (Tito 2:4).

Por favor notem que não são apenas sugestões – são mandamentos. Falhar em amar seu companheiro é cometer pecado! E o pecado sempre exige arrependimento para que tenha perdão. Tomem cuidado. Não confundam o amor mandado com a paixão melosa e boba de um adolescente imaturo. É muito mais que isso. É um amor sacrificador que busca o interesse do amado mais do que o de si mesmo. É o tipo de amor que Jesus nos mostrou (Efésios 5:2).

por: Greg Gwin

A alegria do casamento



A alegria do casamento

Há poucas semanas, fui ao casamento de um jovem casal. Então, no dia seguinte, fui a uma festa de cinquenta anos de casamento de outro casal.

O primeiro evento foi caracterizado pela expectativa. O casal estava brilhando com otimismo, esperando os anos que viriam. Foram faladas palavras de instrução pelo evangelista, orações pela direção de Deus foram oferecidas por eles, e todos os desejaram o bem.

Por outro lado, o aniversário de casamento foi caracterizado pela reflexão. Havia fotos à mostra que passavam pela vida do casal. Uma cópia da certidão de casamento de 50 anos atrás também estava à mostra para todos verem. "Eu me lembro de quando…" foi ouvido frequentemente naquela tarde.

Apesar de diferentes em muitos aspectos, a alegria era a emoção que dominava ambos os eventos. A alegria pelo que virá e a alegria pelo que já ocorreu. As cerimônias de casamento e festas de aniversários de casamento são ocasiões naturais de grande comemoração porque o casamento em si está no meio de tantas alegrias da vida. É a fonte da qual muitas das experiências mais satisfatórias fluem, como o nascimento dos filhos, a criação dos filhos e ver o nascimento e crescimento de netos e bisnetos. Mesmo os acontecimentos mais mundanos da vida se tornam especiais quando são compartilhados com um parceiro que ama.

É, portanto, uma emoção que nem todos associam mais com o casamento. Com mais ou menos metade dos casamentos hoje terminando com processos de divórcio e brigas pela guarda dos filhos, a dor se tornou a emoção que muitos associam com o casamento.

Porém, não é assim que Deus planejou. Apesar de todos os casamentos terem pontos difíceis, Deus deseja que a união do casamento seja fonte de grande alegria. "O que acha uma esposa acha o bem e alcançou a benevolência do Senhor" (Provérbios 18:22).

A razão pela qual o casamento encontra dificuldades na nossa sociedade é que as diretrizes básicas de Deus pelo casamento foram jogadas fora. Sem Deus direcionando o casamento, há pouca esperança pela alegria nele. Sem Deus guiando o casamento, nem é provável que dure. "Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam..." (Salmo127: 1).

Por isso que os dois eventos em relação a estes dois casais foram tão refrescantes para mim. Eles ofereciam a esperança de que se as pessoas aplicarem a vontade de Deus ao seu casamento, como o tinha feito o casal que estava comemorando o aniversário de casamento, então pode funcionar. E não só irá funcionar, mas funcionará maravilhosamente trazendo muita alegria a tantos outros. Eu acredito que assim será o caso do casal jovem cujos votos testemunhei no mesmo final de semana pelo simples fato de que eles também tem um compromisso profundo com o Senhor.

A alegria no casamento depende não de sentimentos românticos nem de prosperidade econômica nem de sorte. Se você terá ou não alegria no seu casamento dependerá de se você e seu esposo estiverem dispostos a se submeterem a vontade de Deus. Ele criou o casamento e ele tem a chave para encontrar e manter a alegria nele.

por: Phillip Mullins

sábado, 9 de abril de 2011

Versículos de Paz na Bíblia!



Não há paz para os ímpios, diz o meu Deus.
Isaías 57:21
e não conheceram o caminho da paz.
Romanos 3:17
Apega-te, pois, a Deus, e tem paz, e assim te sobrevirá o bem.
Jó 22:21
Muita paz têm os que amam a tua lei, e não há nada que os faça tropeçar.
Salmos 119:165
Orai pela paz de Jerusalém; prosperem aqueles que te amam. Haja paz dentro de teus muros, e prosperidade dentro dos teus palácios.
Salmos 122:6-7
Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; eu não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.
João 14:27
Justificados, pois, pela fé, tenhamos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo,
Romanos 5:1
Assim, pois, sigamos as coisas que servem para a paz e as que contribuem para a edificação mútua.
Romanos 14:19
Outros Versículos encontrados:

Tu, porém, irás em paz para teus pais; em boa velhice serás sepultado.
Gênesis 15:15
de modo que eu volte em paz à casa de meu pai, e se o Senhor for o meu Deus,
Gênesis 28:21
Depois chegou Jacó em paz à cidade de Siquém, que está na terra de Canaã, quando veio de Padã-Arã; e armou a sua tenda diante da cidade.
Gênesis 33:18
E respondeu José a Faraó, dizendo: Isso não está em mim; Deus dará resposta de paz a Faraó.
Gênesis 41:16
Respondeu ele: Paz seja convosco, não temais; o vosso Deus, e o Deus de vosso pai, deu-vos um tesouro nos vossos sacos; o vosso dinheiro chegou-me às mãos. E trouxe-lhes fora Simeão.
Gênesis 43:23
Disse José: Longe esteja eu de fazer isto; o homem em cuja mão a taça foi achada, aquele será meu servo; porém, quanto a vós, subi em paz para vosso pai.
Gênesis 44:17
Se isto fizeres, e Deus to mandar, poderás então subsistir; assim também todo este povo irá em paz para o seu lugar.
Êxodo 18:23
Também darei paz na terra, e vos deitareis, e ninguém vos amedrontará. Farei desaparecer da terra os animais nocivos, e pela vossa terra não passará espada.
Levítico 26:6
Se ela, pelo contrário, não fizer paz contigo, mas guerra, então a sitiarás,
Deuteronômio 20:12
Não lhes procurarás nem paz nem prosperidade por todos os teus dias para sempre.
Deuteronômio 23:6
Assim Josué fez paz com eles; também fez um pacto com eles, prometendo poupar-lhes a vida; e os príncipes da congregação lhes prestaram juramento.
Josué 9:15
Quando Adoni-Zedeque, rei de Jerusalém, ouviu que Josué tomara a Ai, e a destruíra totalmente (pois este fizera a Ai e ao seu rei como tinha feito a Jericó e ao seu rei), e que os moradores de Gibeão tinham feito paz com os israelitas, e estavam no meio deles,
Josué 10:1
Subi a mim, e ajudai-me; firamos a Gibeão, porquanto fez paz com Josué e com os filhos de Israel.
Josué 10:4
todo o povo voltou em paz a Josué, ao arraial em Maqueda. Não havia ninguém que movesse a sua língua contra os filhos de Israel.
Josué 10:21
Não houve cidade que fizesse paz com os filhos de Israel, senão os heveus, moradores de Gibeão; a todas tomaram à força de armas.
Josué 11:19
Entretanto Sísera fugiu a pé para a tenda de Jael, mulher de Heber, o queneu, porquanto havia paz entre Jabim, rei de Hazor, e a casa de Heber, o queneu.
Juízes 4:17
Porém o Senhor lhe disse: Paz seja contigo, não temas; não morrerás.
Juízes 6:23
Disse-lhe o ancião: Paz seja contigo; tudo quanto te faltar fique ao meu cargo; tão-somente não passes a noite na praça.
Juízes 19:20
E as cidades que os filisteus tinham tomado a Israel lhe foram restituídas, desde Ecrom até Gate, cujos termos também Israel arrebatou da mão dos filisteus. E havia paz entre Israel e os amorreus.
1 Samuel 7:14
Fez, pois, Samuel o que dissera o Senhor, e veio a Belém; então os anciãos da cidade lhe saíram ao encontro, tremendo, e perguntaram: É de paz a tua vinda?
1 Samuel 16:4

Mulher virtuosa na Bíblia!



Toda mulher sábia edifica a sua casa; a insensata, porém, derruba-a com as suas mãos.
Provérbios 14:1
Álefe. Mulher virtuosa, quem a pode achar? Pois o seu valor muito excede ao de jóias preciosas. Bete. O coração do seu marido confia nela, e não lhe haverá falta de lucro. Guímel. Ela lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida. Dálete. Ela busca lã e linho, e trabalha de boa vontade com as mãos. Hê. É como os navios do negociante; de longe traz o seu pão. Vave. E quando ainda está escuro, ela se levanta, e dá mantimento à sua casa, e a tarefa às suas servas. Zaine. Considera um campo, e compra-o; planta uma vinha com o fruto de suas maos. Hete. Cinge os seus lombos de força, e fortalece os seus braços. Tete. Prova e vê que é boa a sua mercadoria; e a sua lâmpada não se apaga de noite. Cafe. Abre a mão para o pobre; sim, ao necessitado estende as suas mãos.
Provérbios 31:10-20
Outros Versículos encontrados:

Agora, pois, minha filha, não temas; tudo quanto disseres te farei, pois toda a cidade do meu povo sabe que és mulher virtuosa.
Rute 3:11
A mulher virtuosa é a coroa do seu marido; porém a que procede vergonhosamente é como apodrecimento nos seus ossos.
Provérbios 12:4
Álefe. Mulher virtuosa, quem a pode achar? Pois o seu valor muito excede ao de jóias preciosas.
Provérbios 31:10
Criou, pois, Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
Gênesis 1:27
e da costela que o senhor Deus lhe tomara, formou a mulher e a trouxe ao homem.
Gênesis 2:22
Portanto deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á à sua mulher, e serão uma só carne.
Gênesis 2:24
E ambos estavam nus, o homem e sua mulher; e não se envergonhavam.
Gênesis 2:25
Ora, a serpente era o mais astuto de todos os animais do campo, que o Senhor Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim?
Gênesis 3:1
Respondeu a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim podemos comer,
Gênesis 3:2
Disse a serpente à mulher: Certamente não morrereis.
Gênesis 3:4
Então, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto, comeu, e deu a seu marido, e ele também comeu.
Gênesis 3:6
E, ouvindo a voz do Senhor Deus, que passeava no jardim à tardinha, esconderam-se o homem e sua mulher da presença do Senhor Deus, entre as árvores do jardim.
Gênesis 3:8
Ao que respondeu o homem: A mulher que me deste por companheira deu-me a árvore, e eu comi.
Gênesis 3:12
Perguntou o Senhor Deus à mulher: Que é isto que fizeste? Respondeu a mulher: A serpente enganou-me, e eu comi.
Gênesis 3:13
Porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua descendência e a sua descendência; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.
Gênesis 3:15
E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a dor da tua conceição; em dor darás à luz filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará.
Gênesis 3:16
E ao homem disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei dizendo: Não comerás dela; maldita é a terra por tua causa; em fadiga comerás dela todos os dias da tua vida.
Gênesis 3:17
Chamou Adão à sua mulher Eva, porque era a mãe de todos os viventes.
Gênesis 3:20
E o Senhor Deus fez túnicas de peles para Adão e sua mulher, e os vestiu.
Gênesis 3:21
Conheceu Adão a Eva, sua mulher; ela concebeu e, tendo dado à luz a Caim, disse: Alcancei do Senhor um varão.
Gênesis 4:1

Palavra de Deus na Bíblia (versículos sobre),,,



Palavra de Deus na Bíblia

Escondi a tua palavra no meu coração, para não pecar contra ti.
Salmos 119:11
Para sempre, ó Senhor, a tua palavra está firmada nos céus.
Salmos 119:89
Toda palavra de Deus é pura; ele é um escudo para os que nele confiam.
Provérbios 30:5
Jesus, porém, lhe respondeu: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem.
Lucas 4:4
Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade.
João 17:17
Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça;
2 Timóteo 3:16
Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até a divisão de alma e espírito, e de juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.
Hebreus 4:12
Outros Versículos encontrados:

Esta é a palavra que tenho dito a Faraó; o que Deus há de fazer, mostrou-o a Faraó.
Gênesis 41:28
Disse Faraó: Amanhã. E Moisés disse: Seja conforme a tua palavra, para que saibas que ninguém há como o Senhor nosso Deus.
Êxodo 8:10
Respondeu Balaão a Balaque: Eis que sou vindo a ti; porventura poderei eu agora, de mim mesmo, falar alguma coisa? A palavra que Deus puser na minha boca, essa falarei.
Números 22:38
Não acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os mandamentos do Senhor vosso Deus, que eu vos mando.
Deuteronômio 4:2
Não é por causa da tua justiça, nem pela retidão do teu coração que entras a possuir a sua terra, mas pela iniqüidade destas nações o Senhor teu Deus as lança fora de diante de ti, e para confirmar a palavra que o Senhor teu Deus jurou a teus pais, Abraão, Isaque e Jacó.
Deuteronômio 9:5
Lembrai-vos da palavra que vos mandou Moisés, servo do Senhor, dizendo: O Senhor vosso Deus vos dá descanso, e vos dá esta terra.
Josué 1:13
Eis que vou hoje pelo caminho de toda a terra; e vós sabeis em vossos corações e em vossas almas que não tem falhado uma só palavra de todas as boas coisas que a vosso respeito falou o Senhor vosso Deus; nenhuma delas falhou, mas todas se cumpriram.
Josué 23:14
Eúde aproximou-se do rei, que estava sentado a sós no seu quarto de verão, e lhe disse: Tenho uma palavra da parte de Deus para dizer-te. Ao que o rei se levantou da sua cadeira.
Juízes 3:20
Deus entregou na vossa mão os príncipes de Midiã, Orebe e Zeebe; que, pois, pude eu fazer em comparação ao que vós fizestes? Então a sua ira se abrandou para com ele, quando falou esta palavra.
Juízes 8:3
Quando desciam para a extremidade da cidade, Samuel disse a Saul: Dize ao moço que passe adiante de nós (e ele passou); tu, porém, espera aqui, e te farei ouvir a palavra de Deus.
1 Samuel 9:27
Ao que disse a mulher: Por que, pois, pensas tu tal coisa contra o povo de Deus? Pois, falando o rei esta palavra, fica como culpado, visto que o rei não torna a trazer o seu desterrado.
2 Samuel 14:13
Dizia mais a tua serva: Que a palavra do rei meu senhor me dê um descanso; porque como o anjo de Deus é o rei, meu senhor, para discernir o bem e o mal; e o Senhor teu Deus seja contigo.
2 Samuel 14:17
Quanto a Deus, o seu caminho é perfeito, e a palavra do Senhor é fiel; é ele o escudo de todos os que nele se refugiam.
2 Samuel 22:31
E jurou o rei Salomão pelo Senhor, dizendo: Assim Deus me faça, e outro tanto, se não falou Adonias esta palavra contra a sua vida.
1 Reis 2:23
E disse Salomão: Bendito seja e Senhor, Deus de Israel, que falou pela sua boca a Davi, meu pai, e pela sua mão cumpriu a palavra que disse:
1 Reis 8:15
E o Senhor cumpriu a palavra que falou; porque me levantei em lugar de Davi, meu pai, e me assentei no trono de Israel, como falou o Senhor, e edifiquei uma casa, ao nome do Senhor, Deus de Israel.
1 Reis 8:20
Agora também, ó Deus de Israel, cumpra-se a tua palavra, que disseste a teu servo Davi, meu pai.
1 Reis 8:26
Veio, porém, a palavra de Deus a Semaías, homem de Deus, dizendo:
1 Reis 12:22
Sucedeu pois que, ouvindo o rei Jeroboão a palavra que o homem de Deus clamara contra o altar de Betel, estendeu a mão de sobre o altar, dizendo: Pegai-o! E logo, a mão que estendera contra ele secou-se, de modo que não podia tornar a trazê-la a si.
1 Reis 13:4
Quando o profeta que o fizera voltar do caminho ouviu isto, disse: É o homem de Deus, que foi rebelde à palavra do Senhor; por isso o Senhor o entregou ao leão, que o despedaçou e matou, segundo a palavra que o Senhor lhe dissera.
1 Reis 13:26

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Este nosso frente a frente!



Há um véu por onde trespassam todos os teus sorrisos
que se misturam numa dança dentro do meu olhar
são duas coroas em forma de coração a cintilar
é nesta luz que se desmancha o peito
para o teu e o meu amor abrigar
abertos ou fechados os teus olhos
são Deus silenciosamente comigo a dialogar
falam-te de sonhos guardados no tempo
chegada é a hora de contigo os partilhar
sim amor este nosso frente a frente
em que nos vemos somos nós que nos queremos
e é nesta doce entrega que temos e nos apercebemos
que para amar não basta ter mas o importante é ser
claridade que escreve nas janelas da alma
o anjo que tu és a esperança que em mim fizeste renascer
e nesta doce certeza fecho os olhos e com os teus
voo agora rumo ao azul e plano olhando a taça
de cristal e distribuo os meus e os teus sorrisos.

Alice Barros


Creative Commons License
Atelier de jesus by Alice Barros is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Aos pés da Cruz!

quarta-feira, 6 de abril de 2011

O que é que eu fiz?



O que é que eu fiz?

Vendedores e comerciantes dão a isso o nome de "arrependimento do comprador". É o tipo de coisa que se sente quando se compra um carro novo. Você assinou no espaço reservado para esse fim. Comprometeu-se de fazer prestações durante muitos meses. Então começam a surgir em sua mente as perguntas: "Será que eu não devia ter esperado um negócio melhor?", "Será que me passaram a perna?", "Será que não dava mesmo para ficar com o carro velho?", "E se eu perder o emprego e não conseguir pagar a dívida?", "O que é que eu fiz?".

O mesmo tipo de dúvida pode surgir depois que você fez o maior compromisso da sua vida tornar-se um discípulo de Jesus. Você fez o que era certo? Você foi enganado por algum mestre falso? Você fez realmente o que Deus queria que fizesse? Você está realmente salvo?

É bom reexaminarmos a nossa conversão a Cristo para lembrarmos de "quando no princípio cremos" (Romanos 13:11). Paulo desafiou os discípulos de Corinto: "Examinai-vos a vós mesmos se realmente estais na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não reconheceis que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados" (2 Coríntios 13:5). Outros foram incentivados a se lembrar "dos dias anteriores, em que, depois de iluminados, sustentastes grande luta e sofrimentos" (Hebreus 10:32). Conheço cristãos que, logo após a conversão, registraram exatamente o que tinham feito, por que tinham feito e como se sentiam por ter feito. Ler tal registro podia ser bem útil para manter viva a lembrança de nossa primeira resposta ao evangelho. Mas, independente das circunstâncias específicas de sua conversão, você no fundo fez o que cada discípulo fez. Há uma uniformidade em todas as nossas experiências. "Há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos" (Efésios 4:4-6). Vamos rever o que fizemos.

A seqüência de acontecimentos essenciais na conversão é identificada em Romanos 10:10-17: pregar, ouvir, crer, invocar a Jesus e confessá-lo como Senhor. Padrão semelhante encontra-se em 1 Coríntios 15:1-4; o evangelho foi pregado e aceito; salvou; está sendo guardado. Esse evangelho de que todos ouvimos começa com a péssima notícia de que estamos perdidos por causa de nossos pecados contra Deus (Romanos 3:23; 6:23). Jesus deu sua vida sem pecado em sacrifício para pagar os nossos pecados (Hebreus 9:14). Cremos no testemunho das testemunhas que escreveram sobre a sua vida, seus ensinos, sua morte e sua ressurreição (João 20:30-31). Fomos atraídos a ele pela história da cruz (1 Coríntios 1:18). Nós o amamos porque ele nos amou primeiro (1 João 4:19). Lamentamos ter pecado e nos voltamos a uma nova vida, em que aprendemos de Jesus e o servimos. Por sua ordem, fomos batizados, enterrando o velho e ressurgindo para uma novidade de vida em Cristo (Marcos 16:16; Romanos 6:3-4). Concordamos em observar todas as cosas que ele mandou (Mateus 28:19-20).

Fizemos o mesmo que fizeram 3.000 pessoas ao ouvir o apóstolo Pedro pregar o evangelho em Jerusalém (Atos 2). Fizemos o que o eunuco etíope fez quando Filipe lhe ensinou sobre o Cordeiro que foi levado ao matadouro (Atos 8:27-40). Fizemos o que Saulo de Tarso fez quando descobriu a verdade sobre Jesus (Atos 9; 22; 26). Fizemos o que Cornélio e sua família fizeram (Atos 10); o que Lídia e sua família fizeram (Atos 16:12-15); o que o carcereiro e sua família fizeram (Atos 16:25-34); o que muitos coríntios fizeram (Atos 18:8). Nossas histórias são todas iguais. Todos viemos a Cristo.

Rever o que fizemos fortalece a nossa fé naquilo que foi feito para nós. Deus nos "fez idôneos à parte que vos cabe da herança dos santos na luz. Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do filho do seu amor, no qual temos a redenção, a remissão dos pecados" (Colossenses 1:11-14). Passamos "da morte para a vida" (João 5:24). "Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados filhos de Deus; e, de fato, somos filhos de Deus" (1 João 3:1).

por: Steve Cawthon

Continue com o Senhor!



Continue com o Senhor

[Nota do redator: Começamos neste número uma série de artigos, escritos por diversos cristãos, dirigidos aos recém-convertidos. O propósito destes artigos é ajudar o novo cristão entender o seu papel, compreender mais sobre os desafios da nova vida e ser vitorioso nas batalhas do dia-a-dia. Que Deus abençoe cada novo discípulo com oportunidades para crescer na graça e no conhecimento do Senhor e Salvador.]

Parabéns! Você tomou a melhor decisão da sua vida S seguir a Jesus Cristo. Bem-vindo à família de Deus.

Como ocorre em qualquer família, a chegada de um novo membro é um momento importante e de grande alegria. Nos dias que se seguem, haverá muito aprendizado, crescimento, muitos desafios, perigos, lutas, surpresas, oportunidades e uma valorização cada vez maior do Senhor que lhe salvou.

Há muitos anos, quando a igreja de Jerusalém soube que algumas pessoas de Antioquia tinham-se tornado discípulos de Cristo, enviou para lá um irmão chamado Barnabé, a fim de os ajudar. Barnabé tinha sido apelidado "filho da exortação", porque ajudava muito os outros irmãos (Atos 4:36). "Tendo ele chegado e, vendo a graça de Deus, alegrou-se e exortava a todos a que, com firmeza de coração, permanecessem no Senhor" (Atos 11:23). Agora, é possível que você pense ser desnecessária essa exortação. Por que um cristão, salvo do pecado e da morte e esperando a alegria eterna do céu, iria até mesmo pensar em se afastar do Senhor? Mas Jesus ensinou na parábola do semeador que alguns de seus seguidores cairiam em momentos de tentação e outros deixariam de segui-lo por causa dos cuidados desta vida (Mateus 13:1-23). "Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé . . . " (1 Timóteo 4:1). Assim, lemos na história da igreja do primeiro século que pessoas como Barnabé e Paulo viajaram bastante "fortalecendo a alma dos discípulos, exortando-os a permanecer firme na fé; e mostrando que, através de muitas tribulações, nos importa entrar no reino de Deus" (Atos 14:22).

Embora saibamos da necessidade de avisá-lo de alguns perigos que você enfrentará e deixá-lo a par da possibilidade de cair: "Quanto a vós outros, todavia, ó amados, estamos persuadidos das coisas que são melhores e pertencentes à salvação, ainda que falamos desta maneira" (Hebreus 6:9). Ainda que haja perigos para os quais devemos nos preparar, há também a disposição dos filhos de Deus auxílio e fortalecimento. Promete-se "a vida eterna aos que, perseverando em fazer o bem, procuram glória, honra e incorruptibilidade" (Romanos 2:7).

Quando 3.000 pessoas aceitaram a palavra e foram batizadas em Jerusalém no Dia de Pentecostes, "perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações" (Atos 2:42). Elas tinham muito que aprender e estavam ansiosas para crescer em Cristo. Esperamos que essa seja a sua atitude.

Os vários artigos nesta e futuras revistas foram escritos especialmente para os novos convertidos por pessoas que amam a verdade e amam os seus irmãos em Cristo. Escrevemos sobre alguns assuntos importantes que, cremos, o instruirão e incentivarão "a perseverar na graça de Deus" (Atos 13:43).

por: Steve Cawthon

Posso me manter fiel?



Sentados num banco em meio a um conjunto habitacional, a conversa ficou séria.

- O que lhe impede de obedecer ao evangelho? - perguntei.

As lágrimas começaram a rolar pelo seu rosto.

- Simplesmente não creio que possa fazer o que o Senhor espera de mim - respondeu ele.

- Você tem razão! - eu disse. - Não por si só, mas com o Senhor do seu lado, você pode!

Raciocinamos juntos um pouco mais, e naquela mesma noite ele decidiu tornar-se cristão.

Um acontecimento isolado? Creio que não. Aliás, esse quadro se repete freqüentemente e reflete o medo que muitos carregam no coração. "Se me tornar cristão, poderei permanecer fiel?" "Será que vou conseguir terminar o que tiver começado?" "Será que vou conseguir pegar e não largar?" "Será que algum dia ficarei mais forte e serei mais útil no reino?"

Em Miquéias 7:8 lemos: "Ó inimiga minha, não te alegres a meu respeito; ainda que eu tenha caído, levantar-me-ei". Isso é decisão! Salomão escreveu em Provérbios 24:15-16: "Não te ponhas de emboscada, ó perverso, contra a habitação do justo, nem assoles o lugar do seu repouso, porque sete vezes cairá o justo e se levantará". Isso se chama determinação!

As Escrituras estão repletas de admoestações aos cristãos para se manter firmes e procurar não cair. Pedro adverte-nos para não sermos "arrastados pelo erro desses insubordinados" e cair "da vossa própria firmeza" (2 Pedro 3:17). Você já observou pedreiros erguendo um edifício de vários andares, andando de uma viga para outra, centenas de metros acima do chão? Eles devem sempre ter o cuidado de não perder o equilíbrio, escorregar na direção errada e cair. O nosso adversário, o diabo, usa toda tentação que ele pode conseguir e todo engano imaginável para fazer-nos cair. Assim, Pedro nos admoesta: "Sede sóbrios e vigilantes" (1 Pedro 5:8). Precisamos ser como esses pedreiros S precisamos prestar atenção em onde andamos, estar atentos. Por quê? Ninguém está tentando empurrar o pedreiro de cima do andaime, mas ainda assim ele precisa tomar cuidado! Satanás está sempre tentando nos tirar de cena. Precisamos todos ser sóbrios e vigilantes e fazer todo o possível para não cair.

As pessoas boas às vezes são surpreendidas num pecado (Gálatas 6:1). Em nossa vida cristã, aprendemos bem rápido que, embora procuremos não cair e tropeçar, isso acontece. Essa descoberta pode ser esmagadora, se não tomarmos cuidado. O que devemos perceber é que homens como Noé, Abraão, Moisés, Davi e Pedro foram homens bons. Ainda assim, todos pecaram, e alguns flagrantemente. Ter ciência de que ninguém está totalmente livre do pecado ajuda-nos a enxergar as coisas pela perspectiva correta (1 João 1:7-9).

A questão é: "Quando você tropeçar e cair, o seu inimigo ficará satisfeito?" Se desistimos e ficamos prostrados, sim. O nosso inimigo se orgulhará e se vangloriará de ter derrotado o propósito de Deus em nossas vidas, qual seja, glorificar a Deus. Mas ele não pode regozijar-se se escolhemos nos levantar da queda, confessar os nossos pecados e pedir perdão (1 João 1:9). Satanás ficou contente com o rei Saul quando este caiu e não se ergueu dos seus pecados, mas, quando Davi caiu, a alegria de Satanás foi apenas momentânea, porque Davi voltou a si e reconheceu o seu pecado (Salmo 51:1-3).

Vemos muitos por quem Satanás está se alegrando. Depois que eles obedeceram ao evangelho de Cristo e começaram a nova vida, Satanás não desistiu. Ele usou todo expediente sedutor possível até descobrir exatamente aquele que lhes serviria de isca. Ele teve êxito em convencer: "Viu, vocês não conseguem viver isso; é melhor desistir." E foi o que fizeram! Mas também vimos aquele a quem Satanás derrubou, mas não conseguiu manter caído. Sim, pecou, mas se levantou novamente.

Satanás não pode alegrar-se com um filho de Deus que odeia seus pecados, confessa-os e clama pela misericórdia de Deus! Alguns começam a vida cristã decididos a serem perfeitos. Quando eles não conseguem se manter nesse nobre ideal, acham-se hipócritas se continuarem reunindo-se com a igreja e ajudando na obra do Senhor. O que eles não conseguem enxergar é que hipócritas são as pessoas insinceras. As pessoas humildes e penitentes, embora fracas às vezes, não são hipócritas! Davi diz em Salmo 103:14: "Pois ele conhece a nossa estrutura e sabe que somos pó". Não, Deus não deixa de ver as nossas imperfeições, mas ele entende que as tenhamos. E foi sabendo disso que foi impulsionado a enviar o seu Filho para morrer na cruz em nosso lugar. Que coisa boa para se pensar!

Se Deus tivesse dado a cada um de nós só uma oportunidade, ou mesmo duas, jamais conseguiríamos. Temos um sumo sacerdote misericordioso, bem como um Pai de perdão, e realmente não há desculpas para qualquer um de nós jamais desistir (Hebreus 4:14-16).

por: Bill Fairchild Jr.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

O Espírito Santo no Propósito de Deus



O Espírito Santo possui todas as características de uma pessoa e é um dos membros da divindade. Mal se começa a ler a Bíblia e já se percebe que o Espírito está associado com Deus e é um ser poderoso. O Pai, o Filho e o Espírito Santo desempenharam, cada um, um papel na criação (Gênesis 1:1-2; João 1:1-3; Colossenses 1:16).

Uma das funções principais do Espírito Santo no projeto divino de redenção é a obra de revelar e confirmar a mensagem de Deus ao homem. Sem a obra do Espírito, não seria possível que o homem se salvasse. O que o homem pode aprender com Deus na criação material é importante, mas é muito limitado; jamais alguém poderia saber a vontade de Deus apenas observando a criação (Romanos 1:18-20). No restante deste artigo resumiremos a obra do Espírito Santo na revelação e na confirmação da Palavra de Deus ao homem.

O Espírito Santo e o Antigo Testamento

Pedro informa-nos que a mensagem dos profetas do Antigo Testamento não teve origem nos próprios homens. Os homens, segundo ele, foram "movidos pelo Espírito Santo" para falar (2 Pedro 1:20-21). Os profetas do Antigo Testamento foram movidos, orientados ou levados pelo Espírito Santo para dizerem exatamente o que Deus queria que dissessem e no exato momento que ele desejava. Vários textos no Antigo Testamento declaram que o Espírito Santo participou ativamente na revelação da vontade de Deus naquela época. Davi disse: "O Espírito do Senhor fala por meu intermédio, e a sua palavra está na minha língua" (2 Samuel 23:2). Após retornarem do exílio babilônico, os levitas recontaram em oração as bênçãos que o Senhor tinha dado a Israel. Eles diziam: "E lhes concedeste o teu bom Espírito para os ensinar . . . e testemunhaste contra eles pelo teu Espírito por intermédio dos teus profetas" (Neemias 9:20, 30). O profeta Zacarias disse que as pessoas "fizeram o seu coração duro como diamante, para que não ouvissem a lei, nem as palavras que o Senhor dos Exércitos enviara pelo seu Espírito, mediante os profetas que nos precederam" (Zacarias 7:12). Observe que Deus enviou as suas palavras por seu Espírito por meio dos profetas.

O Espírito Santo e o Novo Testamento

Na noite anterior à crucificação, Jesus informou os apóstolos que retornaria ao céu e pediria ao Pai que lhes enviasse o Espírito Santo para servir-lhes de guia (João 14-16). Ele disse: "O Espírito da verdade . . . vos guiará a toda a verdade" (João 16:13). Será que essa promessa foi cumprida? Os escritores do Novo Testamento afirmaram reiteradas vezes que sim.

Paulo disse que o mistério "em outras gerações, não foi dado a conhecer aos filhos dos homens, como, agora, foi revelado aos seus santos apóstolos e profetas, no Espírito". Ele afirma ter escrito o que foi revelado e podia ser entendido pelos santos (Efésios 3:3-5). Paulo disse que os dominadores deste século não entendiam a sabedoria de Deus. Aliás, segundo ele, as coisas que Deus preparou para o homem nem mesmo tinham entrado no coração do homem. Ele disse que "Deus no-lo revelou pelo Espírito; porque o Espírito a todas as cousas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus" (1 Coríntios 2:10). Paulo ressaltava que as palavras que ele proferia eram "ensinadas pelo Espírito" (1 Coríntios 2:13).

Esses versículos deixam claro que o Espírito Santo havia então revelado a vontade de Deus ao homem. Outras referências mostram que a revelação está completa. Leia 2 Timóteo 3:16-17; 2 Pedro 1:3-4; Judas 3.

O Espírito Santo Confirmou a Palavra

A palavra falada pelos apóstolos foi confirmada por sinais, maravilhas, milagres e dons espirituais. Imediatamente antes de Jesus subir ao céu, ele deixou a grande comissão aos apóstolos (Marcos 16:15-16). O evangelho tinha de ser pregado para que o homem pudesse crer, ser batizado e ser salvo. Jesus disse: "Estes sinais hão de acompanhar aqueles que crêem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se alguma cousa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados" (Marcos 16:17-18). O objetivo desses sinais é explicado no versículo 20. À medida que os apóstolos saíam a pregar, o Senhor cooperou com eles, "confirmando a palavra por meio de sinais que se seguiam".

O Espírito Santo não apenas guiava os apóstolos para toda a verdade, mas confirmava a palavra que proferiam por meio dos milagres. Esses milagres limitaram-se ao período apostólico. Quando a revelação da vontade de Deus se completou e a palavra foi escrita (logo antes de 70 d.C.), a palavra já tinha sido confirmada (Hebreus 2:3-4). Cada sinal ou milagre que é necessário já foi escrito (João 20:30-31). A palavra está completa e não há necessidade de haver sinais miraculosos hoje.

Conclusão

O Espírito Santo esquadrinhou a mente de Deus e revelou por meio dos apóstolos e dos profetas tudo o que precisávamos saber sobre o maravilhoso projeto de redenção de Deus. Por meio do que foi revelado, podemos ser salvos tanto agora quanto para sempre.

por: Ferrell Jenkins

A Revelação de Deus: Uma Vista Panorâmica da Bíblia



A Revelação de Deus:

Uma Vista Panorâmica da Bíblia

Deus criou o homem como um ser inteligente para ter comunhão com ele. De todas as criaturas, o homem é o único feito à imagem de Deus (Gênesis 1:27). Desde a criação, Deus tem desejado que escolhamos imitá-lo e estar com ele. Para fazer isso, precisamos saber quem ele é e o que ele deseja de nós. É por isso que Deus nos deu a Bíblia. Ela é a revelação de Deus para nos equipar para toda a boa obra (2 Timóteo 3:16-17). Ela começa com a história da criação, para nos mostrar o quanto Deus nos ama e o quanto ele quer que estejamos com ele. Ela também nos mostra o quanto ele odeia o pecado e a desobediência, as barreiras que nos separam de nosso Criador.

Duas Grandes Divisões: O Velho E O Novo Testamentos

A Bíblia é dividida em duas partes maiores, conhecidas como o Velho Testamento e o Novo Testamento. O Velho Testamento fala sobre a criação do homem e de suas lutas sem sucesso contra o pecado. Ele nos ajuda a ver o que é o pecado e a entender suas conseqüências, mas não revela completamente a solução (Romanos 3:19-23). O Novo Testamento dá a resposta ao problema do homem na pessoa de Jesus Cristo (Romanos 1:16-17). Apesar de que algumas pessoas ainda o rejeitem, ele é o único meio de salvação (Atos 4:11-12).

Referimo-nos a essas partes da Bíblia como testamentos ou alianças, porque elas mostram como Deus revelou sua vontade a diversas pessoas em diferentes épocas. O Velho Testamento é principalmente sobre o povo de Israel, os descendentes de Abraão, Isaque e Jacó. Deus os escolheu como nação especial e fez um pacto com eles. Ele comunicou-lhes a lei no Monte Sinai e a entregou por intermédio de Moisés, seu servo fiel. Essa aliança foi dada para proteger o povo do mal enquanto ilustrava, muito claramente, a conseqüência mortal do pecado. Sem a informação que nos é dada no Velho Testamento, seria difícil entender as palavras de Paulo: "... porque o salário do pecado é a morte..." (Romanos 6:23). Hoje, entendemos muitas coisas importantes no Velho Testamento. Aprendemos sobre a natureza do Deus verdadeiro que governa o futuro e nunca quebra suas promessas (Romanos 15:1-4). Observamos os perigos da desobediência (1 Coríntios 10:1-13). Encontramos alguns detalhes do plano perfeito de Deus quando ele prepara o envio de seu Filho para nos salvar (João 5:39).

Mas o Velho Testamento não foi destinado a ser a palavra final. Deus enviou mensageiros para entregá-lo, mas já estava preparado para enviar seu próprio Filho para dar a revelação completa e final de sua vontade para todos os homens (Hebreus 1:1-2). Jesus prometeu aos apóstolos que eles seriam guiados pelo Espírito Santo "... a toda a verdade..." (João 16:13). Eles serviram como "vasos de barro" para comunicar a verdade a todos os homens (2 Coríntios 4:7; Colossenses 1:23). Eles a escreveram nos livros que agora temos, denominado como Novo Testamento, e declararam que a fé havia sido entregue "... uma vez por todas... aos santos" (Judas 3). Ninguém tem o direito de acrescentar a esta revelação ou pregar qualquer outra doutrina (Gálatas 1:6-9). É errado ir além do que nos foi revelado na palavra de Cristo (1 Coríntios 4:6; 2 João 9).

Para nos ajudar a entender e apreciar a mensagem da Bíblia, consideremos brevemente o conteúdo dos 66 livros dos quais ela se compõe. Se você é um estudante novo, estas notas o ajudarão a saber um pouco sobre o contexto de cada livro. Se você já estudou cuidadosamente toda a Bíblia, estas observações o ajudarão a relembrar a beleza e a unidade de sua mensagem.

O Velho Testamento: 39 Livros Apontando para o Cristo

Podemos dividir o Velho Testamento em quatro categorias de livros.

Œ Cinco Livros da Lei, Também Conhecidos como o Pentateuco

Gênesis fala da criação do universo e de sua corrupção pelo pecado. Esse livro começa a contar como Deus enviaria um descendente de Abraão para salvar os homens de seus pecados. Êxodo continua a história da família de Abraão, conhecida como o povo de Israel. Depois de quatro séculos no cativeiro egípcio, esse povo foi salvo por Deus e eleito como seu povo especial. Esse livro conta o começo de sua jornada em direção à terra prometida de Canaã, e registra os mandamentos que Deus deu a Moisés e aos israelitas no Monte Sinai. Os próximos três livros, Levítico, Números e Deuteronômio continuam a mesma história, terminando com a morte de Moisés pouco antes do povo entrar na terra prometida.

 Doze Livros de História

Após a morte de Moisés, Josué conduziu o povo na conquista da terra que Deus tinha entregue a eles. Depois que Josué morreu, o Senhor usou uma série de Juízes para salvar os israelitas, repetidamente, das conseqüências de seu próprio pecado. O pequeno livro de Rute é uma linda história do amor e da lealdade ocorrida nesse período de tempo. 1 Samuel é um livro de transição no qual lemos sobre o fim do período dos juízes e sobre o começo da monarquia em Israel. 2 Samuel, 1 e 2 Reis e 1 e 2 Crônicas falam dos reis que reinaram sobre os descendentes de Abraão. Alguns foram muito bons e piedosos, mas alguns foram tiranos egoístas. O povo seguiu seus líderes ímpios e persistiu na idolatria. Deus foi paciente durante longo tempo, mas finalmente usou forças estrangeiras para derrotar e levar o povo em cativeiro. Esdras, Neemias e Ester falam desse cativeiro e também como Deus libertou o povo e permitiu-lhe voltar à sua própria terra.

Ž Cinco Livros de Sabedoria

"O temor do Senhor é o princípio do saber…" (Provérbios 1:7). Essa é a mensagem ressaltada através dos cinco livros que chamamos livros de sabedoria ou poesia. Jó é um livro sobre o sofrimento. Pessoas justas sofrem, sim, e nem sempre sabem o porquê. Mas, podemos sempre confiar em Deus quando enfrentamos dificuldades. Os Salmos são cânticos de louvor que foram usados freqüentemente no templo ou na adoração individual. Eles glorificam a grandeza e a misericórdia de Deus. Provérbios são breves afirmações de sabedoria prática. Aqui aprendemos como conviver com outras pessoas e a importância de se preparar para a eternidade. Eclesiastes fala da busca de um homem pelo significado da vida, e conclui que não há significado nenhum longe do Criador. Cântico dos Cânticos é uma história de amor. Uma mulher jovem precisa escolher entre o conforto com um homem rico e o amor completo de um pobre.

 Dezessete Livros de Profecia

Os livros restantes do Velho Testamento são mensagens enviadas por vários pregadores inspirados, conhecidos como profetas. Eles estão relacionados no mesmo período de tempo coberto pelos livros de história, e a maioria deles fala sobre os descendentes de Abraão. Esses livros incluem referências ocasionais ao futuro, especialmente profecias sobre a primeira vinda de Jesus Cristo. Os primeiros cinco desses livros, por serem eles geralmente mais longos, são conhecidos como os profetas maiores. Isaías escreveu cerca de 700 anos antes de Cristo e usou a queda de Israel (a maioria dos descendentes de Abraão) para advertir Judá (as tribos restantes) que precisavam arrepender-se. Jeremias veio cerca de 100 anos mais tarde e deu as advertências finais de Deus ao povo rebelde de Judá antes de sua queda. Ele também escreveu Lamentações, um livro de luto por causa da destruição de Jerusalém. Ezequiel e Daniel estavam entre os cativos de Judá. Eles instaram o povo a arrepender-se e assegurou-o de que Deus o resgataria de seu cativeiro.

Os 12 livros restantes do Velho Testamento são chamados Profetas Menores, porque são mais breves. Sua mensagem não é menos significativa. Alguns deles foram escritos por volta do tempo das quedas de Israel (Amós, Oséias e Miquéias) e de Judá (Sofonias e Habacuque). Joel adverte o povo de Judá quanto à necessidade de arrependimento. Jonas e Naum falam das conseqüências dos pecados do povo de Nínive e Obadias adverte os edomitas sobre sua punição iminente. Os últimos três profetas do Velho Testamento (Ageu, Zacarias e Malaquias) encorajaram o povo que havia retornado do cativeiro a servir a Deus fielmente.

O Novo Testamento: 27 Livros que Mostram como Seguir a Jesus

Podemos dividir o Novo Testamento também em quatro categorias maiores, baseadas no conteúdo dos livros.

ΠQuatro Livros Sobre a Vida de Cristo

Os primeiros quatro livros do Novo Testamento são relatos biográficos que registram a vida e o ensinamento de Jesus na terra. Cada livro (Mateus, Marcos, Lucas e João) salienta pormenores diferentes da vida do Senhor. Para melhor entendimento, eles devem ser estudados juntos.

 Um Livro Sobre a Obra dos Cristãos Primitivos

O livro de Atos fala das obras dos cristãos primitivos (especialmente Pedro e Paulo) durante cerca de 30 anos depois da morte e ressurreição de Jesus.

Ž Vinte E Uma Cartas aos Cristãos

Paulo escreveu a maioria delas. Ele enviou diversas cartas a igrejas (Romanos, 1 e 2, Coríntios, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses) e outras a alguns indivíduos cristãos (1 e 2 Timóteo, Tito e Filemom). Não sabemos quem escreveu Hebreus, um livro extremamente valioso mostrando a supremacia de Cristo. Quatro discípulos de Cristo escreveram as cartas restantes que foram identificadas pelos nomes de seus autores: Tiago, 1 e 2 Pedro, 1, 2 e 3 João e Judas.

 Um Livro de Profecia

O livro de Apocalipse foi escrito para confortar os cristãos perseguidos com a convicção que Cristo seria vitorioso sobre todos os seus inimigos. Esse livro nos ajuda a ver Cristo como ele verdadeiramente é: poderoso e triunfante sobre Satanás e seus aliados! Ele nos assegura que nós, também, podemos ser vitoriosos sobre o mal.

O Desafio para Estudar a Bíblia

Desde Gênesis até Apocalipse, a Bíblia é uma mensagem do amor de Deus por nós. Devemos estudá-la diligentemente todos os dias para que cresça o nosso entendimento de como glorificar nosso Criador e Redentor.

por: Dennis Allan